Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Câmara solicita divulgação de dados de trabalho do CCZ

Câmara solicita divulgação de dados de trabalho do CCZ

por adm publicado 09/02/2021 13h20, última modificação 10/02/2021 12h07

Por Fernanda Aquino

Durante reunião da Câmara Municipal (09/02), a vereadora Ceci Protetora (PP) apresentou requerimento solicitando solução quanto a disponibilização mensal dos resultados do Centro de Controle de Zoonoses, referente aos dados de recolhimento, eutanásia, tratamento, castrações, vacinação, vermifugação, devolução de animais para a origem do resgate e doações. Sugeriu que nas informações contenha todos os dados considerados essenciais para controle e verificação como nome dos medicamentos e vacinas, endereço completo dos recolhimentos e devoluções.

A vereadora esteve em reunião com a secretária de saúde Dulce Pimenta, onde falaram sobre as políticas públicas envolvendo ações ao combate a leishmaniose. “O objetivo do requerimento é atender às solicitações em especial dos protetores de animais, que já ocorre há anos, sobre a transparência dos serviços prestados pelo Centro de Controle de Zoonoses. Em 14 de março de 2014 foi sancionada a Lei Municipal 4.697, que determina a publicização desses dados através da mídia digital e/ou impressa, porém até o ano de 2020, a população ainda não tem acesso a esses dados através destes meios”, explica a vereadora.

Sobre a Leishmaniose
Uma das causas de recolhimento de animais é a leishmaniose, é uma doença infecciosa e causada pelo protozoário do gênero leishmania. A sua transmissão acontece por meio da picada do mosquito hematófago, mais conhecido popularmente como mosquito-palha.


O Norte de Minas é uma região tida como endêmica por causa das condições climáticas consideradas favoráveis para a proliferação do inseto (calor intenso e tempo seco na maior parte do ano).

O tratamento tanto para a leishmaniose visceral quanto tegumentar é disponível gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O diagnóstico da doença e o tratamento precoce são extremamente importantes, pois essa doença apresenta alta taxa de mortalidade.

O Hospital Universitário Clemente Faria, da Unimontes, é referência no atendimento de Leishmaniose em seus dois tipos – e subtipos -, com 963 casos notificados nos últimos dois anos.

Uma medida que pode ajudar no controle da doença é o manejo de cães em situação de rua, estímulo da posse responsável de animais domésticos, canis telados com malha fina que evite acesso de insetos e coleiras com o inseticida Deltametrina a 4% (como medida auxiliar de prevenção da doença nos cães).

_____________________________________________________

Câmara Municipal de Montes Claros
Assessoria de Comunicação Social
Contatos: (38) 3690-5506 – ascom@montesclaros.mg.leg.br
Facebook: www.facebook.com/camaramoc
Twitter: https://twitter.com/camaramoc
Instagram: www.instagram.com/camaramoc
https://montesclaros.mg.leg.br

 

Mídias Sociais

Facebook   Youtube

Pesquisar no BuscaLeg
Logotipo do BuscaLeg - Buscador Legislativo